Série Especial: Projetos de Extensão

Capoeira Angola de Mestre João Pequeno de Pastinha

Projeto de extensão da FAAC realiza atividades tanto com a comunidade da Unesp quanto com a comunidade externa à universidade

Nathane Agostini

A Capoeira Angola de Mestre João Pequeno de Pastinha é um projeto de extensão da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (FAAC) que tem a intenção de transmitir o aprendizado das habilidades corporais específicas da Capoeira Angola.

O objetivo das atividades realizadas é promover o aprendizado dos instrumentos musicais utilizados na roda de capoeira, como berimbaus, pandeiro, agogô, reco-reco e atabaque, além dos cantos, como ladainha, louvação e corridos, segundo informações disponíveis no site do projeto. Ainda de acordo com o site, também é ensinada a história dessa expressão da cultura popular brasileira, cuja prática reúne diversidade cultural e social e é orientada por valores como respeito e justiça.

Nathane - Capoeira Angola IMAGEM 2

A Capoeira Angola é um estilo de capoeira que reúne arte, brincadeira, jogo de luta dançada e filosofia de vida. É uma das mais representativas manifestações da cultura afro-brasileira. Segundo o site do projeto, “criada no Brasil num contexto de opressão sofrida pelos negros escravos, a capoeira pode transmitir, por meio de sua prática educativa, valores morais”.

O projeto é coordenado pela Profa. Dra. Rosa Maria Araújo Simões, docente do Departamento de Artes e Representação Gráfica (DARG), que recebeu a graduação de professora de Capoeira Angola em julho de 2009. O título foi conferido à Rosinha, como é conhecida no grupo de capoeira, pelo Mestre Pé-de-Chumbo, diretor do Capoeira Angola e  discípulo do Mestre João Pequeno – que nomeia o projeto.

Nathane - Capoeira Angola IMAGEM 1

Entre as atividades que o grupo realiza, há o encontro da comunidade da Unesp e de fora dela, que acontece quatro vezes por semana e é destinado ao treinamento corporal e musical, leituras, discussões e pesquisas transdisciplinares sobre a Capoeira Angola, além do atendimento de crianças de 5 e 6 anos do Centro de Convivência Infantil “Gente Miúda”, da Unesp de Bauru.

Em atividades externas à Unesp, o Capoeira Angola atende crianças com idades entre 9 e 12 anos no Centro Irmã Adelaide, no bairro Ferradura Mirim, uma vez por semana. Há ainda a participação em Encontros Estaduais, Nacionais e Internacionais de Capoeira Angola, assim como a realização de pesquisa sobre a Academia de João Pequeno de Pastinha, sobre a roda do Gueto em Campinas-SP e pesquisa de Design Gráfico para a Identidade Visual do projeto Capoeira Angola.

Para saber mais sobre o Capoeira Angola de Mestre João Pequeno de Pastinha, acesse o site do projeto.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s