Design, Tecnologia

Realidade Virtual: A Fronteira Final

por Caique Guerra

O sonho de muita gente desde que jogos começaram a existir, a fronteira final da imersão, a realidade virtual finalmente se tornou realidade.

Em 2012, a empresa startup Oculus começou seu projeto no Kickstarter e conseguiu juntar $2,5 milhões de dólares em pouco tempo. O projeto do visor Oculus Rift começou com a produção de protótipos para os desenvolvedores e no ano seguinte já estava disponível um kit para desenvolvedores sendo vendido por 300 dólares.

Mais leve, menor e com fones embutidos, Rift apresenta design mais bem resolvido FotoDivulgaçãoOculus
Oculus Rift (Divulgação/Oculus)

Com um amplo campo de visão, vários sensores de movimento, fones de ouvido integrados e uma taxa de atualização de 90hz nos displays (equivalente a 90 quadros por segundo, numero bem maior que os 60 quadros por segundo da maioria dos monitores comuns) o Oculus resolveu muitos problemas de enjoo que outros modelos anteriores não haviam conseguido resolver. Em 2014 a empresa foi comprada pelo Facebook por $2 bilhões de dólares.

Nesse mesmo ano o Google lançou um projeto experimental e divertido, o Google Cardboard. O produto é um molde de papelão com duas lentes que depois de montado se encaixa no seu smartphone, permitindo uma experiência de realidade virtual a um custo baixo. Hoje os kits são encontrados com preços entre R$20, de papelão, até modelos mais trabalhados chegando a R$400. O Google Cardboard usa os acelerômetros de aparelhos Android e se beneficia dos displays modernos com resolução alta.

Google Cardboard é opção barata do Google para iOS e Android Foto DivulgaçãoGoogle
Google Cardboard é a opção mais barata (Divulgação/Google)
google-cardboard-o-que-eh-como-funciona-tecnoveste
Como funciona o Google Cardboard com o smartphone (Divulgação/Google)

Esse projeto do Google ajudou a mostrar que celulares e smartphones estão cada vez mais avançados. A tecnologia para realidade virtual já existe na maioria dos bolsos, mesmo de forma limitada, e isso pode mudar nos próximos anos.

Pulando para o ano em que estamos, 2016, o Oculus Rift foi oficialmente lançado em março por 600 dolares, versão melhorada dos protótipos iniciais e acompanhada por um controle de Xbox One.

Em abril desse ano também foi lançado o HTC Vive, fruto da parceria de uma multinacional fabricante de smartphones e eletrônicos, a HTC, e a Valve, uma das distribuidoras de jogos mais influentes no mercado atual. O HTC Vive foi lançado por 800 dólares, e apesar do display ter configurações bem parecidas com o do Oculus Rift, vem acompanhado de sensores de movimento externos, que são plugados à parede, e um par de controles similares aos controles do Nintendo Wii, permitindo uma imersão melhor ao interagir com objetos em realidade virtual.

Tecnologia que segue movimentos no HTC Vive permite simulações mais imersivas Foto DivulgaçãoHTC
HTC Vive permite interações mais imersivas (Divulgação/HTC)

Com essas novas tecnologias, os desconfortos físicos e gráficos não são mais problema. A maior desvantagem da realidade virtual ainda é o preço, para se sustentar a plataforma é necessário um computador poderoso, que também custa caro.

Provavelmente, quem tem mais chances de popularizar a realidade virtual é a Sony, que anunciou esse ano o seu próprio visor de realidade virtual que irá funcionar em conjunto com o Playstation 4 e já possui vários jogos anunciados para o ano que vem.

a-3375987
Morpheus: óculos de realidade virtual para PS4 (Divulgação/ Sony)

Preços proibitivos de lado, a realidade virtual é uma linguagem nova, e como toda plataforma vai demorar algum tempo até seu conteúdo ser maturado. Criadores de conteúdo e designers de experiencia terão os pratos cheios de novas possibilidades nos próximos anos. Imersão é a palavra do momento e design está intimamente ligado à ela.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s