Design, Sem categoria

O mundo está mudando e os brinquedos também!

Por Giovana Gushikem

Março é o mês das Mulheres, esse ano, em especial, as redes sociais estavam mais recheadas com questionamentos feministas do real valor do “Dia Internacional da Mulher”, reivindicando o respeito às mulheres todos os dias e não em um dia em especial, com promoções, presentes e mensagens decoradas.

Sim, o mundo está mudando! Não só o Feminismo está ganhando novas vozes, como também os padrões estéticos tradicionais estão sendo cada vez mais questionados pela sociedade. Os movimentos pró-diversidade têm aumentado e suas demandas repercutem no governo, nas empresas, nas pessoas, pais e crianças. Sim, as crianças já não se identificam com as cores dos brinquedos pré-estabelecidas para o seu sexo, não se identificam com as bonecas loiras, brancas e magras que não se parecem com as pessoas que conhecem, elas questionam “Por que não há bonecas parecidas com minha mãe ou comigo?”.

Se não há muitas opções no mercado, o jeito é criar uma solução!

Como seria uma Barbie se tivesse a proporção de corpo de uma garota comum? O resultado veio depois de muita pesquisa e de um financiamento coletivo. O designer Nickolay Lamm criou a Lammily, uma nova boneca que tem medidas reais, pernas grossas, barriga levemente saliente e uma estatura reduzida, além de conter uma cartela com adesivos de celulite, tatuagem e até mesmo espinhas – afinal, quem não tem? A intenção é tornar a boneca o mais realista possível, mostrando que há beleza no comum e que a aparência não é tudo.

A mensagem que quero passar é que não importa como você parece. Isso não define o que você é. É o que você faz“ – Nickolay Lamm

[Reprodução]

O mesmo designer e criador da Lammily, pensou ainda em torna-la ainda mais real, ajudando as meninas a entenderem as transformações pelas quais é comum passar na puberdade e, principalmente, a menstruação. Um kit que vem com um panfleto educativo, duas calcinhas e 8 absorventes reutilizáveis para a boneca.

Giovana 3

[Reprodução]

Outro grande exemplo de inovação no mundo das bonecas foram as Makies Dolls, criadas pela marca britânica Makies, que vende bonecas feitas em impressora 3D. Elas contam com uma série de acessórios como bengalas, aparelhos auditivos, óculos, cadeiras de rodas e marcas corporais, que podem ser adquiridos com a boneca ou separadamente. Elas levantam o seguinte questionamento: Como ensinar crianças a entenderem e aceitarem as deficiências físicas e as marcas de nascença, quando a maioria das bonecas, brinquedos e desenhos animados não mostra isso em seus personagens?

Giovana 4

[Reprodução]

As meninas são influenciadas e apresentadas por seus brinquedos a um único futuro: de princesa, dona de casa ou mãe. Não é errado sonhar com castelos e príncipes, mas não é correto crescer pensando que apenas os meninos podem mudar o mundo com suas profissões. Foi pensando nisso que as alunas de engenharia Supriya Hobbs e Janna Eeves criaram a Miss Possible – “Senhorita Possível”, em português – uma linha de bonecas que representam mulheres que fizeram história.

O objetivo é inspirar, ensinar e mostrar para meninas de todas as idades que elas têm a capacidade e a oportunidade de serem o que quiserem. A primeira Miss Possible será Marie Curie, cientista ganhadora dos prêmios Nobel de Química e Física. Além da boneca, um aplicativo traz a história de Marie, bem como uma série de experimentos de química voltados para crianças e que podem ser feitos em casa. Foi financiada pelo IndieGoGo.

Giovana 5

Marie Wilson: “você não pode ser o que não pode ver” [Reprodução]

Outro questionamento que gerou mudanças foi a quantidade de maquiagens que as bonecas são submetidas. A artista Sonia Singh, uma mãe australiana inconformada decidiu remover toda a maquiagem presente em bonecas Bratz de segunda mão e mostrou a feição natural que elas possuem.

O projeto, chamado Tree Change Dolls transforma as bonecas por algo mais realista, trazendo um rostinho e roupas de criança, roupinhas costuradas a mão, que seriam mais confortáveis do que as minissaias e calças justas usadas pelas bonecas.

[Reprodução]

O setor de brinquedos vem investindo cada vez mais na diversidade. Como, por exemplo, a Lego que apresentou, na última feira internacional de brinquedos, realizada na Alemanha, que em sua nova coleção estavam inclusas 14 miniaturas cadeirantes.

Giovana 8

[Reprodução]

Assim como a Mattel, que após alguns anos de críticas às bonecas Barbie, por representarem um padrão de beleza considerado opressor por feministas, focaram na diversidade e na tendência da imagem corporal mais saudável, lançando uma coleção de brinquedos com modelos diversificados da boneca, sendo quatro tipos de corpos (incluindo bonecas mais baixas e outra mais gordinha), sete tons de pele e 22 cores de olhos e cabelos, que incluem o liso tradicional e o crespo.

Giovana 9

[Reprodução]

Diversificação é importante e necessária. Para as crianças é fundamental que elas se reconheçam, pois ela se vê e trabalha assim sua autoestima. Vivemos com essa hipocrisia desde cedo, o padrão é aquele brinquedo que não é negro, não usa óculos.

As discussões sobre a questão étnico-racial têm ocupado espaço na sociedade. No entanto, ainda existem muitos tabus que cercam essa temática. É de extrema importância que na educação infantil seja trabalhado e conversado sobre as diferenças, a valorização e o respeito com o próximo.

Existe uma grande necessidade de oferecer às crianças uma maior diversidade de brinquedos, em especial aqueles que ofereçam uma maior representatividade da diversidade do povo brasileiro, trabalhando assim a valorização da diversidade presente em nossa sociedade. A diversidade de brincadeiras é importante para que, aos poucos, esse ‘padrão europeizado’ seja quebrado. A boneca pode ser negra, ruiva, com sardas ou olhinhos puxados. Como a campanha #ToyLikeMe que ganhou grande repercussão nas redes sociais, com mães e pais pedindo mais diversidade nos brinquedos e bonecas.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s