Sem categoria

Spotlight – o jornalismo investigativo revelado através do cinema

Por Bárbara Paro Giovani

O filme Spotlight – Segredos Revelados, dirigido por Tom McCarthy, foi eleito o melhor filme de 2015 pela Associação Nacional dos Críticos de Cinema dos EUA (NSFC). No Oscar, que acontece dia 28 de fevereiro, concorre aos prêmios de Melhor Filme, Melhor ator Coadjuvante, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Direção, Melhor Roteiro Original e Melhor Montagem.

Spotlight narra a história real da equipe investigativa do jornal Boston Globe, em 2001. O tema da reportagem é polêmico: escândalos de pedofilia envolvendo padres católicos da cidade. O filme é construído, então, através de entrevistas feitas com vítimas e provas documentais encontradas. O aspecto principal da reportagem é mostrar como tal escândalo pode acontecer naquela cidade e como toda a população se mostra cúmplice do acontecimento. Tal visão consagrou à equipe do Spotlight com o Prêmio Pulitzer de Jornalismo no ano seguinte.

12784587_10208386566199335_1118183962_n

[Reprodução]

O desenrolar da narrativa acontece em meio à resistência da Igreja Católica e da população de Boston, que se recusam a abrir espaço para qualquer suspeita sobre a instituição religiosa. Apesar de apresentar um tema tão denso e polêmico, Spotlight concilia a abordagem jornalística do processo com o lado pessoal de cada jornalista da equipe de investigação e, com isso, foge da narrativa sensacionalista que geralmente é utilizada no cinema ao tratar de assuntos tocantes. Cada personagem escancara seu lado humano diante das entrevistas e informações recolhidas e isso faz com que o tema se mostre dramático por si só, sem sentimentalismo ou apelações. Dessa maneira, o longa evita cair em clichês e se mostra um filme de grande relevância social, além das atuações e direção impecáveis.

Spotlight mostra o compromisso com a realidade e retrata fielmente a história, mas em momento algum a narrativa se assemelha a um documentário. O longa alcança a sensibilidade e a responsabilidade crítica de um jornalista. É um exemplo da rotina jornalística e das exigências da profissão, que raras vezes são retratadas com tamanha veracidade.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s