Design

Sistema permite entendimento das cores para daltônicos

Por Nathane Agostini

Você já parou para pensar o quanto somos dependentes das cores? Atividades simples do nosso cotidiano como nos alimentar, ou até mesmo brincar, são influenciados pelas percepções das pigmentações que enxergamos. Já pensou como seria resolver um cubo mágico ou escolher uma maçã vermelha e não uma verde ou, então, pintar uma determinada região no mapa com a cor indicada pela professora sem conseguir diferenciar as cores corretamente?

Essa é a realidade de aproximadamente 6 a 10% da população masculina e de 0,4 a 0,7% da população feminina daltônicos no mundo todo; no Brasil especula-se que 10% dos homens e 1% das mulheres apresentam daltonismo. Essa grande diferença do número de daltônicos entre um sexo e outro acontece porque o daltonismo é uma anomalia recessiva ligada ao cromossomo X e, como aprendemos nas aulas de biologia do ensino médio, o sexo masculino é definido por um cromossomo X e um Y, já o feminino é definido por dois Xs; dessa forma, é necessário que os dois cromossomos X das mulheres carreguem a mutação para que elas sejam daltônicas.

Pensando em todas as dificuldades enfrentadas pelas pessoas que vivem com esse distúrbio, Miguel Neiva, designer e professor da Universidade de Minho (Portugal), desenvolveu há alguns anos o ColorADD – um sistema de cinco códigos que representam as cores amarelo, azul, magenta, preto e branco. As outras cores são representadas por combinações dos símbolos das cores primárias pelas quais são formadas.

12282997_1645660179037318_1934967815_n

O ColorADD já é aplicado em palhetas de tintas, lápis de cores, etiquetas de roupas, semáforos, pulseiras hospitalares, mapas (de metrôs, por exemplo, nos quais as linhas são diferenciadas por cores) e muitos outros objetos. Dessa forma, os efeitos de uma anomalia que não tem cura e nem tratamento, podem ser minimizados.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Aqui na UNESP, no campus de Bauru, já existe um projeto para que todas as placas, da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (FAAC), da Faculdade de Ciências (FC), da Faculdade de Engenharia de Bauru (FEB) e da Administração Geral (AG), sejam substituídas por novas que utilizem os códigos do ColorADD. Legal, não?

Se interessou e que saber mais? Acesse a página do sistema ColorADD!

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s