Projetos de Extensão

Identidade gamer no câmpus

11269878_790727437643249_1452860974_n

Presenças marcantes entre as muitas tribos de jovens, as culturas nerd e geek têm sido meios de identificação para universitários. Ligados a temas como tecnologia, computação, filmes, seriados, HQs e especialmente a games, estudantes da FAAC se reuniram em 2010 para criar o Unesplay, projeto de extensão, em caráter oficial desde o ano passado, que realiza eventos quinzenais abertos nos quais os participantes podem jogar videogame, Trading Card Games (TCG), RPG e até mesmo jogos de tabuleiro. 

Com a missão de entreter os frequentadores do câmpus da Unesp de Bauru, os idealizadores do Unesplay o iniciaram há cinco anos com equipamentos emprestados pelos próprios membros e, a partir daí, se expandiram até a obtenção do apoio financeiro da Proex e do Departamento de Design, aos quais são vinculados enquanto projeto. Motivados pelo gosto em comum por games e conhecedores de mundos de narrativas populares, como Mortal Kombat e Mario Kart, seus participantes buscam reunir outros universitários e a própria comunidade bauruense em um momento de lazer ao propiciar a todos a oportunidade de jogarem.

Atualmente, a equipe do projeto é composta por dois bolsistas e três voluntários, divididos entre os cursos de Design, Relações Públicas e Ciências da Computação. Mariana Coelho, participante do Unesplay e aluna de Relações Públicas, fala sobre a missão e os ganhos recentes. “O universo dos games é bem abrangente e atrai pessoas com perfis muito variados, uns vêm aos eventos pelos jogos de luta e corrida, outros pelos jogos de dança e até pelos jogos de tabuleiro que levamos às vezes, mas a maioria é bem aberta a conhecer jogos novos. Também visitamos entidades de assistência e projetos sociais, como o Projeto Forminha e o Vila Vicentina. Levamos os jogos e incentivamos as crianças e os idosos a jogarem, a interação e vontade deles de aprender é enorme”.

Promovidos às quintas-feiras, os eventos do Unesplay são quinzenais e costumam ocorrer nos horários de intervalos entre as aulas, de modo a proporcionar o entretenimento ao maior número de alunos possível. Normalmente, vão das 11h às 14h e das 14h às 18h. Neles, é possível ter acesso ao Wii e Xbox, além de jogos de tabuleiros. Com a chegada de novos alunos ao campus, em 2015, o projeto fará maior divulgação e buscará apoio de mais voluntários.

Com cinco anos de duração, o Unesplay já agrega conquistas. Recentemente, quebrando estigmas, o projeto foi apresentado em um simpósio de games com artigo científico redigido por dois de seus membros. Quando questionados sobre sua missão, Mariana Coelho fala em nome do grupo: “Um dos pontos principais é diminuir o estereótipo que se tem quando o assunto é cultura geek e games, queremos mostrar que os jogos são divertidos e feitos para todos e podem sim resultar em pesquisas e produções acadêmicas que fazem toda a diferença dentro de estudos sociais e nos mercados de produção cultural, comunicação, design e tecnologia”.

Para conhecer mais e acompanhar as atividades do projeto, visite a página no Facebook.

Por Ana Beatriz Ferreira

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s