Cursos, Publicidade

Google Cardboard chega ao Brasil como inovação de publicidade

Todo mundo já teve contato com aqueles pequenos monóculos que nossos avós tinham com uma foto deles em algum momento especial, certo? A gente já achava a coisa ultrapassada lá nos anos 90, quando todos aqueles álbuns de fotos ficavam espalhados pela casa. E piorou nos anos 2000, com as câmeras digitais e os cartões de memória com zilhões de gigas e a possibilidade de colocar todas as fotos e vídeos de forma digital. Mas o que tudo isso tem a ver com o título?

A Google juntou o retrô dos monóculos com essa interatividade digital das fotos e vídeos e, em junho de 2014, lançou o Google Cardboard, uma espécie de binóculo de realidade virtual que funciona acoplado a um smartphone Android que tenha o aplicativo Cardboard baixado. O celular é como se fosse uma lente para a pessoa que está vendo através do pedaço de papelão e com os dois é possível ver várias funções do Google (como Earth e Youtube). O pedaço de papelão tem um par de lentes de 40 mm que permite que o usuário se mexa e não perca o foco do que está sendo exibido e é também um dispositivo móvel bem leve e barato.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A empresa estadunidense declarou, no final de 2014, que já havia disparado mais de meio milhão de caixas de papelão por conta, sem os dados da empresa que faz os produtos de acordo com os padrões Google DODOcase. Alguns aplicativos foram lançados numa seção criada na PlayStore para o Cardboard e agora a empresa tem um gerente exclusivo para o produto. Ou seja, prepara que vem muito mais coisa criativa de realidade virtual pela frente.

A tecnologia é super legal e, por isso, a área de publicidade e propaganda já se aventurou por ela. No exterior, a Volvo lançou seu novo carro XC90 com a ajuda da tecnologia e o eterno Beatle Paul McCartney lançou um aplicativo através da empresa Jaunt em que você pode ver um show do sir em 360º de lugares diferentes. No Brasil, a empresa Renner se aventurou também para lançar sua nova coleção outono inverno.

A empresa de roupas no estilo fast shopping foi a pioneira a trazer a tecnologia para o país e espera-se que outras empresas tenham a Renner como inspiração. Na versão da loja franqueada, foi possível escolher as músicas para ouvir enquanto passava pelos looks montados exclusivamente para o app e com diversas fotos relacionadas às vertentes que eles escolheram, como Pampa e Touch. Além disso, também dava para assistir alguns vídeos escolhidos a dedo.

Das terras tupiniquins também podem ser comprados os dispositivos de Cardboard para uso próprio e ainda há um passo a passo da Google para que você monte o seu próprio binóculo virtual.

Por Mayara Abreu Mendes

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s