Tecnologia

As redes sociais e o trabalho

Algum tempo depois de seu surgimento e popularização, as redes sociais deixaram de ser um simples entretenimento e foram absorvidas no mercado, tornando-se poderosas ferramentas de divulgação e aproximação com o público. Para determinadas empresas é vital fazer uma atualização constante de suas mídias sociais para manter-se em alta com os clientes. Personalidades conhecidas também usam seus perfis no Twitter ou Facebook para comunicar-se mais rapidamente com o público ou simplesmente desligar-se de seu trabalho e mostrar um lado diferente do que a audiência está acostumada. Mas até que ponto a pessoa em questão tem liberdade para falar o que deseja na internet?

O jornalista Flávio Gomes (Foto: divulgação)
O jornalista Flávio Gomes (Foto: divulgação)

O caso mais recente que presenciamos foi o do jornalista esportivo Flávio Gomes, que foi demitido dos canais ESPN após vários comentários ofensivos e de linguajar pesado sobre o Grêmio, após uma partida com arbitragem polêmica que teria favorecido o clube gaúcho contra o time para que torce, a Portuguesa. Outro comentarista do canal, Arnaldo Ribeiro também fez declarações polêmicas e a repercussão negativa foi imediata. Logo após o acontecido, o presidente do Grêmio Fábio Koff emitiu uma nota de repúdio à emissora e João Palomino, apresentador da ESPN, divulgou o seguinte comunicado: “Caros, especialmente torcedores do Grêmio. Sobre as opiniões dos comentaristas Arnaldo Ribeiro e Flávio Gomes no Twitter. As opiniões não refletem em nada o pensamento dos Canais ESPN. Existe orientação interna para o bom uso das redes sociais. A conduta da ESPN sempre foi do maior respeito com os torcedores, sejam gremistas, colorados, etc. Por isso, medidas internas já foram adotadas para comprovar nosso compromisso com o futebol, com a paixão e com o que isso representa. Até a pé nos iremos na defesa deste compromisso. Abs e obrigado pela compreensão”. Arnaldo Ribeiro se redimiu logo depois, se desculpando com a torcida e o clube. Flávio Gomes foi demitido no dia seguinte.

Agora fica a pergunta: qual o limite da liberdade desse tipo de profissional dentro de seus perfis nas redes sociais? No caso de Flávio Gomes, o comentarista já é conhecido por seu tom sarcástico e opiniões polêmicas. Sempre declarou o time para o qual torcia. Sua conta no Twitter geralmente tinha um tom mais descontraído e até de deboche, diferente de sua postura em frente às câmeras. Eu acho um episódio bastante complicado. Mesmo quando a pessoa em questão deixa claro que sua conta é pessoal e não vinculada oficialmente ao local em que trabalha, o seu nome está automaticamente ligado à marca. Dessa vez Flávio acabou perdendo o emprego porque realmente extrapolou, passou dos limites e colocou a torcida inteira de um clube contra ele. Isso fica evidente quando lembramos que Arnaldo foi mantido no cargo, e seus comentários foram bem mais amenos. Acredito que a demissão pode até ter sido injusta, mas inevitável. Se a empresa mantivesse o seu funcionário, criaria um mal-estar temporário com a torcida e clube gremistas.

Acredito que qualquer cuidado nas redes sociais é pouco. A privacidade e exposição nesse meio são inversamente proporcionais. Todos deveriam ter mais cautela na hora de divulgar uma foto, ou fazer algum tipo de comentário que possa gerar polêmica. As pessoas que tem exposição na mídia, mais ainda. Infelizmente, não existe essa separação do indivíduo de seu trabalho. Qualquer canal de grande abrangência e informação rápida deveria ser tratado como um meio de divulgação e não um simples diário.

Por Bruno Marise

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s